segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Miss Gabriela

Lançado em 2013 e acondicionado em frasco idêntico ao consagrado Gabriela Sabatini, de 1989 (com variação de  cor, apenas), o perfume em questão não me agradou. Isso se deve, e muito, ao meu gosto pessoal, uma vez que em nada me atraem os perfumes de apelo teen, com forte acento de frutas vermelhas, geralmente.
Diria que, senão me dissessem ser um Gabriela Sabatine, enquadraria tranquilamente esse perfume entre as fragrâncias femininas de Mont Blanc ou de Burberry, considerando o "corpo cativo" de ambas as marcas. Há, realmente, algo de muito semelhante.
Miss Gabriela se abre frutal e adolescente, com notas de framboesa e pimenta-rosa. O corpo é floral, predominado as brancas: peônia e jasmim, além do heliotrópio, com seu efeito doce e abaunilhado. 
Na base, notas de cedro e âmbar.
Agora acrescento outro motivo que me fez desgostar do perfume: em sua evolução, ficam arestas, talvez no momento da acomodação dos elementos com o âmbar; algo inacabado, que, em comparação. lembra-nos um cheiro de bala envelhecida.

4 comentários :

  1. Descreveste bem oque sentí;
    Mais do mesmo, só não saberia dizer quais, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Vana! Não é bem um perfume: trata-se de um conceito mal interpretado...

      Excluir
  2. Achei o Miss Gabriela algo entre o azedo e o sem graça... Tive essa mesma impressão: faltou aparar as arestas! Beijão Cris, feliz 2015!

    ResponderExcluir

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...