quinta-feira, 26 de junho de 2014

Jil Sander Nº 4

Precisava fazer este post em homenagem à minha parceira Sarah.
Quando senti este perfume, imediatamente me vieram os ares de Exubérance, de O Boticário, descontinuado há tempos. Se não fossem pelas notas de mel, que se ausentam desta composição, diria que a semelhança deste com aquele é bem grande. Também me lembrou, obviamente, os já citados em outros posts (devido a notas que se assemelham ao Exubérance): Ysatis, Animale e Parfum de Peau. Creio que a combinação rosas, tuberosa e musgo de carvalho seja a responsável pela aproximação.
Deixando de lado as comparações, posso dizer que Jil Sander tem o cheiro de que gosto. Lembra-me as tradicionais composições da família chipre. Amo o contraste entre as notas florais e frutais mais frias com o fundo seco e quase vulgar de patchuli. 
A composição também conta com notas balsâmicas de gálbano e mirra, além do musgo de carvalho, que cria o fundo quente e animalic, ao lado do âmbar gris e do almíscar.
As rosas dão um show à parte. Um perfume maduro e sofisticado.

Um comentário :

  1. Olha isso!!! Cris, esse perfume é maravilhoso! Acredita que o Exuberance, no entanto, não me veio à mente? Os dois primeiros perfumes que associei a ele quando o senti pela primeira vez foram os não menos fabulosos e elegantes:
    - Tiffany woman EDT
    - Panthére de Cartier

    Além disso, não que pareça, mas Jil Sander no. 4 tem aquela pegada do Poison, no sentido sintético e aldeídico de ser. Um floral portentoso e encorpado como raros...Lindo demais!
    Bjus
    Li

    ResponderExcluir

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...