terça-feira, 22 de outubro de 2013

Quelques Fleurs Royale

A versão primeira, tradicional, foi lançada em 1913, bem antes da explosão dos aldeídos de Nº 5. Até então, as fragrâncias eram inspiradas, basicamente, nas flores e/ou em lavandas e notas cítricas (no caso, por exemplo, das colônias masculinas). Inicialmente, uma única flor estrelava. Depois a pequena ousadia: um buquê. Até a chegada dos aldeídos e dos orientais que revolucionaram a perfumaria mundial.
O que temos aqui é a versão Royale, lançada em 2004. Inspira-se também nas flores, porém com toques bem mais modernos. Trata-se de um aroma rosado, muito delicado e feminino. Um buquê composto de rosas, tuberosas e jasmim, ou seja, três estrelas da perfumaria. A tuberosa é tida como uma das mais raras e mais caras. Muito intensa. Há também presença de mel, sândalo e almíscar branco, o que dá um toque cremoso e aveludado ao perfume. Nas notas de saída, bergamota e toranja.
Curiosamente, não se trata de um simples perfume floral. A presença de notas densas e profundas como a tuberosa, o almíscar, o mel e também raízes de íris dão corpo e voluptuosidade à composição: saída fresca e rosada com fundo cremoso e instigante.
Excelente perfume.

Um comentário :

  1. A versão original é/foi um dos perfumes mais usados e preferidos pela Dita Von Teese ( se isso fizer diferença pra alguém, rs).

    ResponderExcluir

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...