segunda-feira, 30 de julho de 2012

5th Avenue

Essa luxuosa fragrância foi criada em 1996, por Ann Gottilieb. Desde então, tem figurado entre as preferências de quem opta por perfumes modernos de contornos clássicos, tradicionais.

Trata-se de um floral sofisticado e não muito invasivo. Diria até discreto, adequando-se ao calor da pele com naturalidade e realçando a feminilidade com sutileza e de forma bem contemporânea.
5th Avenue é uma avenida movimentada e famosíssima de Manhattan, em meio aos arranha-céus, conhecida pelo luxo e glamour que evocam suas inúmeras lojas de grifes reconhecidas mundialmente. 
Para homenagear a avenida mais famosa do mundo, até a embalagem do perfume lembra-nos os inúmeros edifícios altíssimos da famosa avenida.
A fragrância não deixa a desejar se o assunto é modernidade, urbanismo, revelando pessoas com senso de praticidade e estilo. Mistura o luxo e a casualidade.
As notas florais são claras e se distribuem por toda a estrutura da fragrância: lilás, violetas, rosas, ylang-ylang, jasmim, tuberosa, lírio-do-vale e íris. Há também notas frutais de tangerina e bergamota na saída e de pêssego no coração da fragrância. Tudo muito bem arranjado e balanceado. 
O que marca são as delicadas notas florais de lilás (flores muito fragrantes e muito comuns na Europa) e rosas envolvidas pelas notas vagamente saborosas do pêssego e pelo leve frescor dos citrus. Ao fundo, também com sutileza, o âmbar, a baunilha, o sândalo e o musk, arrematando a composição e fazendo perdurar o efeito levemente cálido e sofisticado na pele. 

domingo, 29 de julho de 2012

Laguna

Com este perfume, inauguramos o marcador Salvador Dali. Talvez a escolha se deva ao fato de Laguna ser o mais representativo da marca. 

Salvador Dali é um conhecido pintor surrealista e assina a criação de alguns perfumes, inspirados em sua esposa, Gala, também amante dos perfumes, e o desenho dos frascos da linha. No caso de Laguna, o criador da fragrância é Mark Buxton, mas o frasco foi inspirado na obra de Dali "A Aparição da Face de Afrodite", que apresenta uma face com nariz e boca em destaque. Tais traços já se tornaram "marca registrada" e ocorrem em muitas fragrâncias da grife.
Mas vamos ao perfume: Laguna é um floral frutal leve, contendo grapefruit, damasco e pêssego abraçados pelo calor das notas de baunilha e da fava-tonka. Lembra-nos um arranjado luminoso de frutas e flores exóticas. Remete-nos ao glamour e à exaltação do champanhe, de algum drink adocicado, quente e tônico. O coração da fragrância conta com o jasmim, a rosa e o lírio do vale e, na base, somados à baunilha e à tonka, cedro e patchouli. Um floral frutal quente que, como dizem alguns descritores, lembram os ventos cálidos do mar. Perfeito para o clima tropical.


segunda-feira, 23 de julho de 2012

Volupté

A fragrância foi lançada em 1992. Pertence à família dos florais verdes. De saída densa floral/frutal, logo abre espaço para as notas do rico buquê floral e para a insinuação oriental do heliotropo, lembrando o dulçor da baunilha. Há também algo de violetas. As flores presentes nesse perfume são muitas: cravo, jasmim, ylang-ylang, lírio-do-vale, mimosa, lótus, narciso, frésia, osmanthus entre outras. Essa combinação torna-se tão rica, que chega a produzir um leve efeito áspero e sufocante (de amargor), assim como percebo em Tresór, de Lancôme, realçado pelo pachouli ao fundo. 
Também na base da fragrância se encontram notas de sândalo, âmbar, tuberosa, baunilha e incenso.
Diria que Volupté é ricamente floral, com insinuação oriental. As notas de melão e melancia na saída apenas torneiam os acordes florais que nos invadem com vigor. Entretanto não é um perfume floral qualquer: devido à luxuosa combinação de flores raras, como a tuberosa, o ylang-ylang e o osmanthus sobre a base quente, doce e "enevoada" de âmbar, baunilha e incenso, Volupté torna-se um perfume refinado, luxuoso e de efeito clássico. 
Para quem aprecia um bom perfume.

domingo, 22 de julho de 2012

Miracle

Uma composição floral/frutal muito leve e radiante, perfeita para uso constante, principalmente durante o dia.

Miracle é uma fragrância com saída de lichia e frésias, combinando romantismo, luminosidade e alegria. O tema do perfume reside nessas notas iniciais, somada ao efeito fresh e spicy do gengibre. O corpo contém magnólias, jasmim e pimenta. Esta última é muito discreta e, somada ao gengibre, confere densidade ao aroma.
A base é de âmbar e musk: ambos finalizando o perfume de maneira muito sutil.
Miracle, assim como Chance, de Chanel, é refinado por ser discreto. Diria até pouco inventivo, mas agradável. É jovem, rosado, fresco. Perfeito para quem curte florais mais leves, mais "clean" e de fixação discreta, porém duradoura.
Miracle tem o "quê" dos buquês florais dos idos anos 80, porém com acento mais jovem e estimulante.

sábado, 21 de julho de 2012

Lichia


A fruta chinesa é, hoje, também cultivada no Brasil e apreciada por muitos. De sabor sutil e polpa gelatinosa e translúcida, é fresca e suculenta. Na perfumaria, conseguiu-se, sinteticamente, criar o aroma da lichia por meio de combinações, já que extrair a essência do fruto não é algo possível ou rentável, devido à grande quantidade de água presente no fruto.

O aroma da lichia é levemente floral, rosa e discretamente abaunilhado, usado em composições florais luminosas, atribuindo-lhe frescor e "aquosidade" ou em fragrâncias orientais, combinada com âmbar ou baunilha, criando um efeito gourmand. Também se junta a outras notas frutais como ameixa, pêssego e goiaba.

Grandes perfumes como Coco Mademoiselle, de Chanel, Miracle, de Lancôme, e The One, de Dolce e Gabbana nos dão uma ideia de como funciona essa delícia em criações perfumadas.

terça-feira, 17 de julho de 2012

Perfume com cheiro de livro novo... É mole?

A ideia surgiu da união do famoso editor Steidl Gerhard, da revista Wallpaper, com o perfumista Geza Schoen e o estilista Karl Lagerfeld.
A fragrância é inusitada, mas reproduz um cheiro que já é paixão de muitos: páginas de livros novos. Uma homenagem à literatura, ao design e à arte da perfumaria. Seu nome, Paper Passion.
Segundo descrições, o perfume tem cheiro de madeira seca e oleosa e conta com quatro ou cinco ingredientes que se unem para reproduzir o efeito de páginas recém impressas.
O estilista e design Karl Lagarfeld foi convidado para criar a embalagem exterior: um livro que traz em seu interior o frasco do perfume. 
O valor dessa pitoresca e original criação é de, aproximadamente, 98 dólares e pode ser encontrada no endereço http://www.steidlville.com/books/1312-Paper-Passion.html
A obra será apresentada na Exposição Wallpaper * Handmade, em Milão.
................
Obras como a apresentada já não são novidade para a perfumaria. Combinar ingredientes para se conseguir cheiros "inusitados" é uma constate. Já temos odores que lembram o caviar, o sal marinho, a terra, algodão-doce, pipoca, entre outros.
É a perfumaria alçando voos cada vez mais altos e tocando a sensibilidade das pessoas em todo o mundo.

domingo, 15 de julho de 2012

Triumph de O Boticário


Alguém se lembra dessa maravilha?
Triumph é mais um dos "finados" de O Boticário. Uma colônia nobre, sofisticada, com notas de madeiras e efeito incensado em meio ao arranque fougère aromático. Notas frescas de lavanda e nunces cítricas com corpo levemente picante (algo como gengibre) e fundo de sândalo, provavelmente, e vetiver. Um perfume refinado e viril, com cheiro de literatura.
Triumph nos levava ao prazer de folhear um bom livro com páginas novinhas, estalando, ou à beleza e à leveza de um dia ensolarado, após o banho, com roupas secas e limpas, de estilo levemente clássico, com bom humor e um belo sorriso no rosto.
Não há na perfumaria, até agora, nada que se aproxime verdadeiramente de Triumph.
Tenho a sorte de tê-lo ainda, no frasco original, bem guardado.
Pena que seja só pra lembrar...
Um belo perfume, enfim. E inesquecível para muitos!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Contouré ainda existe?

Por indicação de um iluminado visitante do blog, encomendei o desodorante "Contouré", louco para relembrar aquele cheirinho. E vejam só: é o próprio, na versão desodorante, claro! A colônia, realmente, não é mais fabricada, mas confesso que após o banho de ontem usei o tal como se fosse aquele delicioso "perfuminho" que tanto marcou minha memória.
Contouré é o que se conhece como "perfume barato". Está longe de ser complexo e glamouroso como muitos que cito aqui no blog. Entretanto, para a memória da gente, para se obter pequenos momentos de recordação e alegria proporcionados por um perfume, dependemos mais da sorte de encontrar o dito cujo do que de fortunas disponíveis para comprá-lo. Inclusive, vale citar: paguei menos de dez reais no frasco do desodorante (rsrsrs).
Beijo grande, meu povo!

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Opium pour Homme


Lançado em 1994, quase duas décadas após o polêmico e imortal Opium tradicional feminino, Opium pour Homme mantém as notas picantes e orientais da famosa versão feminina, sem a presença marcante da canela, envoltas em nuances frescas, mentoladas  e balsâmicas. Um perfume irreverente e com uma certa ousadia em sua proposta, precursor de uma nova tendência das fragrâncias masculinas: contém notas orientais mais doces de baunilha e picantes de pimenta, contrastando com o frescor spicy do anis estrelado e da galanga (raiz com odor aproximando-se do gengibre). Até então, os perfumes masculinos eram mais fougère, aromáticos e amadeirados e menos orientais e doces. 
Ao fundo, ainda conta com a nobreza do cedro e bálsamo de Tolu.
Opium pour Homme é um perfume instigante. Com efeito áspero e, ao mesmo tempo, fresco e doce. Difícil de definir..."Intoxicante" para alguns... Talvez aí resida o tema dessa curiosa composição.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...