terça-feira, 8 de maio de 2012

Opium: oriental de corpo e alma.


Com 26% de essência pura, Opium chegou causando polêmica. Seu slogan original ( traduzido): "Para aqueles que são viciados" causou tamanha repercussão que teve de ser alterado para o lançamento nos EUA. Seu nome remete-nos a uma droga poderosa, extraída da papoula. Curiosamente, não há opium na composição do perfume, o que evidencia a inteligente e interessante campanha de publicidade que começou desde o nome do produto. A fragrância é bastante oriental, contendo notas quentes de cravo e canela, com núcleo floral.

O frasco, leva-nos imediatamente ao Oriente. Com uma pintura laqueada em vermelho, misturada a detalhes dourados, faz referência ao Inro, caixa onde se guardavam as folhas de ópio. A versão eau de toilette tem o frasco trasparente, porém conserva a ideia original em sua tampa vermelha e em seu vaporizador de cor dourada. O corpo do frasco, mesmo sem cor, tem relevos que simulam a folha de ópio. Em todas as versões, fica evidente o pelo oriental e inebriante da fragrância. Seu criador, Pierre Dinand, é cultuado pelos trabalhos memoráveis e afirma, ele mesmo, ser a embalagem de Opium uma de suas criações preferidas.
Nas imagens, o frasco de Opium na versão Parfum e um Inro inspirado no Séc. XV. 

Um comentário :

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...