segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O Canto de Dona Sinhá

O Canto de Dona Sinhá (Toda Beleza Que Há)
Vanessa da Mata

A manhã chega, chega, chega
Por onde anda você?
Foi pra bem longe
Pra nunca mais me ver
Mas onde anda
Onde anda você?
Olho a estrada e às vezes
A manhã me vê chegar
Vive a me buscar
Todos os dias
Mas sei por onde anda
Vive a me buscar
Nos lírios, cachoeiras
Nas correntezas do Garça
No verde da aroeira
No canto de Dona Sinhá
Mas sei por onde anda
Vive a me buscar
No ipê-amarelo da serra
Em tudo você está
Na flor de laranjeira
Em toda beleza que há

Organza

Trata-se de um maravilhoso perfume, criado sob as influências da alta costura by Givenchy. Uma viagem pelo luxo das noites de gala, embelezada pela nobreza dos vestidos, inspirados nos mais finos tecidos. É uma fragrância floral, com toques orientais, que exala feminilidade. Contendo flores como íris, peônia, jasmim e a delicada e rara tuberosa sobre um fundo de madeiras e baunilha, Organza mistura feminilidade, opulência e volúpia. Representa uma mulher que passeia naturalmente entre a sedução e o bom gosto. Contrida nos gestos, dispensa muitas palavras. O frasco faz referência a um modelo feminino, destacando a silhueta do corpo e o caimento do vestido. Mais feminino, impossível.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...