quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Perfume Exubérance (O Boticário): Manifesto

Nunca vi coisa parecida. Esse perfume é mesmo um fenômeno. Depois que postei algo sobre as fragrâncias da marca O Boticário que foram retiradas do mercado, choveram comentários relatando o descontentamento de muitos a respeito, principalmente, do inesquecível Exubérance, descontinuado na segunda metade da década de 90. Conheci o perfume. E era mesmo sensacional. De efeito chipre, cheio de contrastes, corpo de tuberosa, jasmim e tons frutais, com fundo de musgo de carvalho. Inicialmente era comercializado em um frasco de pedra-sabão (como o da foto), no formato padrão da marca - as famosas "garrafinhas". Depois foi relançado na linha "living flowers", da qual faziam parte os também descontinuados Kalanit, Ravel, Athena, Dreams e Affinity. Desta vez, vieram em frascos ovalados, como consta na segunda foto. As reclamações procedem, pois não tem havido, por parte da empresa, uma preocupação com os clientes. Sabemos que há pessoas fiéis a uma fragrância e, por causa disso, O Boticário vem caindo no prestígio de pessoas outrora fãs da marca. Atualmente posso citar, com segurança, mais de 20 fragrâncias que não existem mais. Entendo ser natural o fato de uma empresa pensar no lucro, nas condições de comercialização de um produto, nas questões envolvendo custo/benefício. Entretanto a situação é crítica. São muitos perfumes descontinuados dentro de uma mesma empresa. Isso não acontece da mesma forma com outras marcas brasileiras concorrentes que, inclusive, têm conquistado muitos ex-clientes de O Boticário. Já entrei em contato com a empresa e o que dizem é sempre a mesma coisa: custo de matéria-prima, decisão após pesquisa de satisfação, etc. No caso de Exubérance, acho impossível que o motivo seja este último. Com relação aos custos de matéria-prima, acredito, já que a tuberosa, por exemplo, é uma flor rara e uma das essências mais caras do mercado. Que seja! Há tanta tecnologia, há tantas opções sintéticas capazes de substituir um determinado aroma... E além disso, os clientes merecem. Se O boticário alcançou o nível de popularidade e reconhecimento que tem hoje, isso se deve a cada um de nós, apaixonados por Yang, Tuareg, Eros, Tanit, Zíngara, Goldie, Spirit of Flowers etc, etc, etc... Afinal foi a década de 80 que consagrou a marca por todo o país. E quem eram os clientes da época? Os súditos de todas essas fragrâncias que citei e outras mais. Atualmente, também retiraram Annete e Crazy. Este último era um dos poucos que ainda me atraiam. Já escrevi para o SAC de O Boticário sugerindo uma campanha: "Vale a Pena Usar de Novo". Uma paráfrase do programa exibido pela Rede Globo de Televisão. Assim poderiam atender a esses inúmeros clientes (ou ex-clientes) tão saudosos e insatisfeitos. Mesmo que fossem edições limitadas, como têm feito quase todos os anos com Dreams. Então vamos lá:
Vamos consolidar este manifesto e soltar a voz. A tarefa é a seguinte:
Escreva no comentário deste "post" a sua reclamação ou seu pedido. Estamos usando Exubérance por ser a campeã de súditos pelo Brasil, mas você pode citar o seu perfume preferido e descontinuado. Depois registre seu nome completo, cidade e estado onde mora. No final da mensagem, use a nossa frase de reivindicação: EU QUERO DE NOVO! Assim que eu tiver um número considerável de reclamações, enviarei cópia impressa e registrada e farei uma reclamação no serviço de atendimento ao consumidor. Vamos vencer! Conto com vocês!!! 

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Dreams: só para matar saudade...

Ainda há tempo: O Boticário relançou o romântico Dreams em edição especial e limitada. A fragrância continua a mesma: um delicioso buquê floral, bem no estilo dos anos 80. A embalagem é diferente: agora o precioso e disputado perfume aparece vestido de "garrafinha", as famosas ânforas de O Boticário. E mais: além da colônia, o estojo traz uma emulsão perfumada e um sabonete. Os três itens não são vendidos separadamente. Na verdade, o que temos é um kit dentro de uma linda lata. 
Interessante notar que, das saudosas fragrâncias de O Boticário, mais antigas, apenas Dreams e Zíngara voltaram em edições especiais. Os finados Exuberance, Affinity, Ravel, Goldie, Yang, Tuareg, Eros, entre outros, nunca mais deram o ar da graça... Uma pena! 

domingo, 18 de dezembro de 2011

D&G Light Blue

Na verdade, Light Blue não é uma versão "light" do já consagrado Dolce & Gabbana. É um perfume totalmente diferente, com outra orientação olfativa. Light Blue não é uma água pós banho, como muitos poderiam pensar. É uma fragrância marcante, porém de maneira leve e otimista. Um perfume alegre e bem menos apelativo que o primeiro. Da família floral frutal, a fragrância conta com a presença do limão, da maçã verde e do bambu, conferindo-lhe um frescor e uma jovialidade notáveis. A feminilidade fica por conta da rosa e do jasmim que, discretamente, assumem o corpo do perfume. Ao fundo, âmbar, almíscar e cedro. Da família floral/frutal, Light Blue lembra o pêssego macerado em ervas e flores, assim como o feminino Burberry. A luz que emana dessa fragrância está relacionada, segundo seus idealizadores, ao verão siciliano, fazendo uma homenagem à terra natal do criador da marca D&G, Domenico Dolce.

Riviera Nights


Um perfume extremamente masculino. Fresco, picante e doce. Riviera Nights é marcante e denso. Com saídas cítricas, logo se aquece com as notas especiadas de noz-moscada e cardamomo. Ao fundo, o odor seco e amadeirado do vetiver, cedro da Virgínia e a cremosidade da fava-tonka, lembrando o mel. Uma composição diferente, inquietante e muito sedutora. De expressão clássica e viril, como os consagrados Safari, Lapidus e  Quorum.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Acqua di Gió

Uma preciosidade da grife Giorgio Armani. Aparentemente uma colônia de efeito fresh. Entretanto sua composição é ricamente amadeirada e seu poder de fixação impressionante. Ideal para o dia, nada impede que seja usado, porém, em qualquer horário e em qualquer ocasião. Isso porque a complexidade da fragrância exala nobreza e sofisticação. Com saída bastante aromática, abre-se em frescor, porém com uma insinuação de sensualidade que se espraia na pele. Acqua di Gió é floral, é aquático... Tem efeito tônico e estimulante. Tem cheiro de brisa, de mar, de chuva, de cachoeira. Inspirado no Mediterrâneo, contém uvas moscatel, jasmim, complexo marinho, cedro, patchouli e musk.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Cecita


Das famosas "garrafinhas" de O Boticário que resistiram ao tempo e à falta de consideração da empresa com seus clientes da "velha guarda", destaca-se Cecita. Um perfume excessivamente feminino. De impacto floral, garante frescor e feminilidade por muitas horas. O corpo da fragrância é de rosas da Turquia, jasmim e osmanthus da China. A combinação dessas flores mais que femininas com o fundo de baunilha e musk é perfeita. Cria-se uma atmosfera floral com fundo levemente adocicado e cremoso. Cecita é profundo. Um buquê de flores ricas amparado pelo dulçor delicioso da baunilha e pelo calor e sensualidade do musk. Além disso, conta com notas de sândalo. Um primor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...