terça-feira, 22 de novembro de 2011

One Man Show - Gold Edition


Sem dúvida um perfume contemporâneo e bem diferente do primeiro, lançado em 1980 (um chypre intenso). Desta vez, uma composição fougère-aromática com forte acento ambarado. O que nos chama a atenção são os contrastes: saída cítrica, doce, amarga e tônica, efervescente (assim como Friends, de Moschino), envolvendo notas de maçã, anis, neróli e violeta. Esta última parece se adequar com perfeição ao fundo animalic que se anuncia. O coração dá o tom spicy, misturando cravo e canela ao frescor do gerânio e da lavanda. Em seguida, os acordes amadeirados e almiscarados são aquecidos pelo âmbar que completa a fragrância. Um perfume que deixa na pele o odor das violetas envoltas em especiarias. No mínimo, diferente. Uma fragrância com efeito tônico e doce seguido de notas florais sutis misturadas a especiarias com fundo quente. Curioso. Lançado em 2010, de edição limitada.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...