domingo, 31 de julho de 2011

Contouré... Você lembra?


Aí está uma imagem que marcou a memória de muita gente. O cheiro então... Nossa! Quantas lembranças.
A fragrância Contouré já não mais existe há um bom tempo.
Tratava-se de uma colônia pós banho, bem fresquinha, com notas de saída profundamente estimulantes.
Continha notas de frutas cítricas e "alavandadas", com corpo floral mentolado sobre uma base levemente amadeirada e, possivelmente, almiscarada... Uma experiência sensorial delicada e otimista.
Mas sem saudosismos: ainda há esperanças!
Pode-se encontrar o desodorante com a mesma fragrância neste link, por sugestão de um querido leitor do blog.
Deixem suas impressões sobre essa gostosa colônia dos anos 80.
Vamos lá!!!






















imagem: objetosdecena.com.br

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Eaudemoiselle


A marca Givenchy nunca me decepcionou. Todas as fragrâncias são cuidadosamente elaboradas, assim como as mais belas peças da alta-costura. São perfumes ricos, cheios de acordes inebriantes e requintadíssimos. Eaudemoiselle é um perfeito exemplo. Clássico e moderno. Um perfume floral com um acento mais que romântico de flores brancas mergulhadas num universo aquoso, fresco e radiante. Algo aproximado de Anais Anais, porém menos doce, mais verde, mais cítrico. Um perfume verde e branco, lembrando os lagos apinhados de açucenas e rodeados de musgos. Contém ylang-ylang e flor de laranjeira o que lhe confere um toque paradoxal: tentador e virginal. As notas de limão e mandarina são persistentes, assim como muitas "águas" famosas de diversas grifes. Eaudemoiselle tem ótima fixação e deixa um delicioso rastro que morre nas notas de cedro e musk. O frasco lembra os velhos tempos da marca e combina maravilhosamente com um suntuoso lavabo. Parabéns à Givenchy. É perfeito.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Perfume Gay?

Foi lançado na Europa o primeiro perfume voltado para homens gays. Trata-se de "Eau Mo", criado pelo perfumista Miche Girard. A campanha publicitária apresenta o produto como um perfume "exclusivo para homens com personalidade e sem complexos".
Os produtores disseram que irão explorar fortemente a questão de ser o primeiro perfume voltado para o público homossexual masculino. "Eau Mo" vai tentar entrar no mercado dos perfumes com uma "imagem surpreendente e que irá romper com o conformismo na questão de fragrância para ele ou para ela".
O nome foi criado a partir de um jogo fonético. Segundo os criadores quando se lê "Eau Mo", subentende-se "homo". Por enquanto, "Eau Mo" só pode ser encontrado nas boutiques da Espanha e da Inglaterra...

por: acapa.virgula.uol.com.br


Só uma pergunta para os conhecedores de perfumes: como seria essa fragrância? Qual seria o elemento-chave? Vamos lá! Opinem!

Vert ainda existe!

Há algum tempo falei aqui sobre a deliciosa fragrância Vert de O Boticário, que foi descontinuada. Tive uma surpresa, entretanto. Na linha Nativa Spa existem quatro fragrâncias e uma delas (a verdinha) é o próprio Vert de cara nova, com algumas nuances que o diferenciam do primeiro. Alguns fãs da fragrância disseram que algo mudou; outros, que muito mudou. Segundo eles, desde a mudança de embalagem, quando tiraram a ânfora, a nova versão se apresentou mais fraca e não mantinha o cheirinho tradicional que encantava a todos. Depois mudaram também o nome. Agora é Limão + Patchouli. É claro que tudo isso faz falta. No meu caso, tenho o frasco original e vou transferir o perfume de embalagem, só pra matar saudade! 

terça-feira, 26 de julho de 2011

Azzaro pour Home L'Eau by Azzaro


Quanto frescor e dinamismo essa fragrância inspira! Um perfume jovem e, ao mesmo tempo, tradicional. Chegou recentemente ao mercado e promete agradar. L'Eau de Azzaro mantém a ideia do famoso Azzaro pour Homme, com suas notas de lavanda, gerânio, sândalo e vetiver, porém ainda mais cítrico, mais fougere e mais aromático. É como se as notas de cabeça do tradicional Azzaro (um arranque fougere aromático de primeira) fossem o único movimento do perfume ou pelo menos o seu tema. É o que Azzaro pour Homme tem de melhor. Azzaro L'Eau não conta com as notas de anis do seu precursor e o limão, presente nas duas obras, é proeminente em toda a evolução deste filho mais moço. Tem durabilidade moderada e pode ser usado em qualquer ocasião. Muito prático e despretensioso. Adorei. Diferentemente de Azzaro Elixir que considero carregado demais nas notas quentes e doces, assemelhando-se a uma infinidade de fragrâncias sem personalidade que temos por aí.
Dado importante: essa belezura tem sido vendida com um precinho muito atraent

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Vilarejo

Marisa Monte

Composição: Marisa Monte, Pedro Baby, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes

Há um vilarejo ali
Onde areja um vento bom
Na varanda, quem descansa
Vê o horizonte deitar no chão

Pra acalmar o coração
Lá o mundo tem razão
Terra de heróis, lares de mãe
Paraiso se mudou para lá

Por cima das casas, cal
Frutas em qualquer quintal
Peitos fartos, filhos fortes
Sonho semeando o mundo real

Toda gente cabe lá
Palestina, Shangri-lá
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Vem andar e voa

Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar

Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção

Tem um verdadeiro amor
Para quando você for

Pêssego e Ameixa

Essa combinação está presente em muitos perfumes femininos, principalmente. Às vezes apenas uma delas combinada com flores e fundo doce e quente (criações de fundo ambarado ou contendo baunilha). Ocorrem em combinações da família chipre frutal, oriental e até nos florais, realçando a feminilidade das flores. Expressam alegria e modernidade, além de conferirem ao perfume uma expressão gulosa e sedutora. Ícones como Chance de Chanel, The One de Dolce e Gabbana contam com essas maravilhas. Atualmente, também a lichia tem ganhado espaço, com seu odor fresco, adocicado e exótico.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Aromadisiac


Da família dos gulosos, Aromadisic para Elas é um perfume interessante. Lembro-me de que quando o senti na pele para provar, tive vontade de me morder (rsrs). Trata-se de um elixir oriental. Na saída, uma combinação pulsante e inebriante prende logo sua vítima: tangerina, pimenta rosa e gengibre. Explosivo. Em seguida e ao mesmo tempo vêm as flores de jasmim, heliotropo e, no meu ver, o destaque: flores de laranjeira. Elas criam um efeito profundo, muito intenso, assim como em Fleur du Male (novamente). O fundo é doce e quente, contendo sândalo, fava-tonca (lembrando a baunilha) e âmbar branco. Os três movimentos dessa fragrância não se separam. Explodem. Depois de um tempo, o âmbar se encarrega de atenuar os elementos, deixando um traço açucarado e bem gourmand.
Aromadisiac combina os elementos e suas especiarias conservam um amargor, um ardor que contrasta com a doçura, criando o enigma.
É bom notar, entretanto, que o melhor desse perfume se aproveita nos trinta primeiros minutos.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Chegou!!!

"Preparem-se! Já está disponível nas lojas a mais nova fragrância da Yves Saint Laurent, Belle D'Opium. O mais novo perfume para as mulheres misteriosas promete viciar e encantar você e a todos a sua volta.

Com uma overdose de inusitados ingredientes picantes. Suas notas de tangerina, laranja, pêssego, pimenta branca e sândalo aprimoram o toque oriental do perfume criando um fascinante manifesto olfativo." revista fator

Assim como seu irmão mais velho, Opium, Belle D'Opium é um perfume polêmico, tanto pelo nome como pela campanha publicitária que chegou a ser proibida em alguns países.


terça-feira, 12 de julho de 2011

Addict


Nessa fragrância paradoxal, o angelical e o profano se unem divinamente... Addict tem o glamour da marca Dior. É encorpado e tentador. As primeiras impressões dessa joia são florais explosivas, porém obscuras, fechadas, cálidas. Aos poucos descobrem-se as notas picantes de canela, quase ardorosas, acompanhadas pela dama-da-noite e pelo jasmim, além do movimento luminoso e profundo da flor de laranjeira. Essa mistura de flores, assim como em Fleur du Male, tem um alcance contundente na memória olfativa de quem o percebe pela primeira vez. Depois, vai-se percebendo o fundo quente e opulento de baunilha e fava-tonca que reconsidera as flores e as envolve, de forma divinamente sofisticada, tornando-se mais feminino e glamouroso. Um perfume que valoriza o lado instintivo e sedutor da mulher. O frasco, de cor azul-escura, faz referência à personalidade marcante do perfume, referenciando algo feminino, porém nada muito delicado e sutil. Além do mais, a presença das madeiras nobres na base da fragrância atribuem um tom arrojado à obra, desfazendo algumas concepções modernas de perfumes femininos de "aura" rosa e apelativa.
Fragrância inebriante!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Paradoxo


Uma colônia muito interessante e envolvente. Paradoxo funciona como um complemento para o odor natural da pele masculina. Um efeito obtido graças ao contraste das notas verdes florais com o couro e o âmbar, o que revela algo de balsâmico e adocicado que abraça os tons fougére e amadeirados típicos. Este último, aliado ao âmbar, dá ao perfume um tom cálido, bem viril, mas nem um pouco agressivo. Tem algo animalic que se percebe sutilmente. Desenvolve-se na pele com muita naturalidade e deixa um rastro que não envelhece, como ocorre com muitos perfumes masculinos. Merece a atenção de quem curte um bom perfume.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Adeus, Crazy Feelings!

Pois é, gente! Parece-me que é verdade. O floral oriental mais marcante de O Boticário está dando adeus aos seus fãs. Segundo as vendedoras, restam apenas os frascos do estoque. Não será mais produzido. Mais uma vez, O Boticário decepcionando aqueles que ainda insistem em continuar fãs de suas fragrâncias realmente interessantes e cada vez mais raras. Então corra, se você quer garantir seu último exemplar. E se depois ficar com muitas saudades, uma dica é o francês Dune by Dior.
Vamos reclamar, minha gente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...