sexta-feira, 25 de março de 2011

Grandes Perfumes, Grandes Embalagens!

Já ouvimos dizer que comemos também pelos olhos. Um prato bem elaborado, com um visual atraente desperta, sim, o nosso apetite ou, pelo menos, a nossa curiosidade. Acontece também com os livros e suas capas e até conosco, nas relações afetivas. O primeiro sentido é o olhar, que entra em estado de total atenção e mapeia o "objeto" para nos trazer informações rudimentares,talvez, mas decisivas quando o assunto é dar o primeiro passo (ou o primeiro beijo). Pois bem. No mundo dos perfumes não é diferente. A embalagem acolhe o líquido precioso e o mantém em segredo até que você possa desfrutar dele. Mais que uma bela embalagem, entretanto, o frasco de um perfume pode dizer muito sobre a fragrância que contém: a inspiração, a ideia que ele evoca, sua história e até os conceitos da marca que carrega. São frascos criados sob encomenda por grandes designers, para as grifes que desejam seu produto bem vestido e, o mais importante, integralmente fiéis aos conceitos que o idealizaram. O frasco é parte do perfume. Faz parte da obra de arte e deve ser valorizado por isso. O assunto é tão interessante que foi criado um espaço em São Paulo (Espaço do Perfume, Arte + História), uma iniciativa do grupo O Boticário em parceria com a faculdade Santa Marcelina. Lá você tem a oportunidade de compreender o papel do perfume na sociedade através dos tempos e a arte que envolve a criação de fragrâncias, incluindo a concepção e fabricação dos frascos.
Entre os perfumes que comentamos aqui no blog, podemos destacar alguns exemplos de embalagens consideradas coerentes com o produto e marcantes na história da perfumaria: Chanel nº 5, que reproduz em seu frasco de linhas sóbrias os conceitos que deveriam pautar a mulher da época. Organza, que reproduz em sua embalagem a feminilidade e a nobreza da alta-costura.
Calandre: seu frasco é inspirado nas linhas aquitetônicas e revolucionárias da cidade de Nova Iorque. Hypnotic, que traz um frasco vermelho em forma de um fruto (proibido, claro), estimulando os sentidos e alertando sobre o perigo da tentação. Bem... Não consegueria descrever muita coisa aqui de uma só vez, mas o recado está dado: cuide para que a obra-prima que a perfuma seja compreendida em sua integridade.

6 comentários :

  1. Olá Cris
    Não é mesmo incrível como uma embalagem diz muito sobre o perfume, mesmo antes da experiência olfativa?
    Acredito que seja possível contar a história do mundo, somente pelas embalagens destes líquidos preciosos!
    Parabéns pelo post!
    Abraço
    Rogério
    http://packbyday.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu sou uma apaixonada por frascos, além dos perfumes. Se a compra no escuro resulta numa fragrância que não gosto mas o frasco é uma obra de arte, aqui está o consolo, é como comprar uma peça de decoração. Não raro isso ocorre.

    De fato, os frascos falam muito sobre o perfume ou , pelo menos, deveriam falar. O que criam, sem sombra de dúvidas, é a expectativa do que há dentro.
    Tenho uma lista dos meus frascos preferidos.

    Um que amo há anos, o número 1 ou 2 talvez, é o Fragile, Jean Paul Gaultier. Que beleza é aquilo!! Parece uma caixinha de música, uma cúpula de vidro com base negra, dentro uma boneca vestida num estilo "femme fatale" e no líquido, pedacinhos de ouro.Lindo demais!

    Amo também o maravilhoso "Art of Venice" da Monika Klink, que mostra uma espécie de arco romano encimado por uma face esculpida como em pedra sabão. A caixa é também um escândalo, com imagens romanas e abre como um livro. Essas criações dão gosto de ver ( e ter).

    O Lou lou tradicional de vidro hexagonal é um encanto, adoro a combinação das cores azul e vinho num desenho tão ao estilo art deco.

    Apaixonada que sou pelas Matrioskas, bonecas russas, não poderia deixar de citar o Puposhka e o Puposhka Gold, da Pupa Milano. Maravilhosos.

    A Kanebo lança todo ano uma coleção estupenda, a Kanebo Millano Coletion e, a de 2009, tem um dos frascos mais belos que já vi, de cristal levemente rosado, enfeitado em filigranas e com uma figura feminina em perfil que remete ao século XVIII.Pena que, a meu ver, o perfume deixa a desejar.

    Vendetta Donna, Valentino, é de tirar o fôlego. Adoro o vidro horizontal,o aspecto é de uma saia de organza, por sinal, parece o vidro do Organza nos detalhes laterais. E o perfume é delicioso,a cho até que serviu de inspiração ao queridíssimo Malitzia do Boticário ( sim, tenho fixação pelo assunto, kkkk)

    Bleu de Chine é tão misterioso quanto ao que se propõe a representar, a mulher oriental.

    Alchimie é uma abóbora.

    Rose des Vents, da Cada Dorin, também tem um frasco muito original, são 4 ao todo, cada um para um ponto cardeal.

    Missoni acqua revestido por lãs coloridas, típico da marca. Arrasa.

    Oh la la de Loris Azarro ( o vidro com suporte)

    Sun Moon Stars ( Lagerfeld)

    A linha musical da Reminiscense Paris ( Do Re, Mi Fa, So La , Si Do). Quero muito!!!

    Le Roy Soleil ( Salvador Dalí). Lindo, com a tampa num formato de Sol com rostinho.

    Idylle, o Magic da Celine Dion, Soupir, todos Anaïs anaïs,Natori, Be bop, Lions D´arthes, Forbidden Affair da Anna Sui, enfim, ...vários frascos me encantam!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sarah, as embalagens me conquistam também. Já comprei perfumes para ter o frasco (hahaha)!

      Excluir
  3. Quando criança lembro de um que minha mãe usava que tinha o formato de ovo mas era feito em madeira. Depois de adulta que lembrei do perfume mas não consegui encontra-lo pois não sei o nome. Será que algum dos "especialistas" aqui do blog não poderiam me ajudar? Ficaria imensamente grata.
    Leila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dedelia... Conheço um da Avon em formato de ovo, mas de vidro... O nome era Perfumero... Talvez seja o mesmo em outra versão.

      Excluir
    2. Pesquisei na rede mas não encontrei, de qualquer forma, obrigada pela atenção.

      Excluir

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...