domingo, 5 de setembro de 2010

Tuberosa: A dama da noite!

Dama-da-noite é um nome dado a diversas plantas com flores geralmente brancas e muito fragrantes. Entre elas está a tuberosa. Originária da América Central, onde brota espontaneamente, é cultivada para a produção de óleo no sul da França, Marrocos, Egipto e China.
É uma delicada planta herbácea que atinge até trinta e cinco centímetros de altura, com folhas longas e estreitas e grandes flores brancas, muito fragrantes.
O óleo essencial obtém-se mediante a extracção (com dissolvente) das flores frescas, colhidas antes que desabrochem por completo. É uma massa pastosa com um perfume floral intenso e firme que, às vezes, lembra vagamente uma especiaria.
A essência dessa raridade é excessivamente cara. Talvez a mais cara das essências e, por isso, em quase todas as criações, usa-se um ingrediente sintético para substituir o natural.
Os perfumes que contêm a tuberosa são muito femininos e de altíssimo luxo. Geralmente são bem caros. Eis alguns deles:

Allure


Este é um exemplo de equlíbrio entre os elementos que compõem a fragrância. Criado em 1996, é um perfume de muitas facetas. Outra coisa interessante: a estrutura olfativa de Allure é inovadora. Não divide seus componentes em notas de saída, coração e base. Os elementos se misturam e criam um odor único que, nem por isso deixam de evoluir maravilhosamente na pele. Contém jasmim, magnólia envolvidas por um casaco de pachouli e baunilha. Elegante aos extremos, tem um efeito ambarado: sutil e sofisticadíssimo. Allure não apela. Allure se adéqua, encorpora. Tem cheiro de mulher chique e culta. Bem no estilo bossa.
O efeito que se percebe, após algum tempo na pele, é de algo intensamente feminino, sem o apelo das flores enlouquecidas ou das frutas demasiadamente açucaradas: Allure tem cheiro de batom, de cosméticos, de bolsa feminina que sempre guarda um segredo... Além dos olhos... 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...