quinta-feira, 21 de outubro de 2010

NU Eau de Parfum

Acaba de virar raridade, artigo de colecionador, o perfume Nu da famosa grife Yves Saint Laurent. Uma fragrância oriental muito sofisticada e inebriante. De saída cítrica e picante, com bergamota e cardamomo generoso, seguida de um odor floral voluptuoso de orquídeas, pimenta, jasmim e incenso, acompanhado de um fundo quente de especiarias, principalmente o cravo, e madeiras nobres. . Luxuoso....
Nu é obscuro e muito sensual... Tem traços orientais bem carregados e, ao mesmo tempo, suavizados pela delicadeza das flores. É  em momentos, cremoso em outros, e sempre inquietante.
A embalagem lembra-nos uma caixa de pó-de-arroz, em cor grafite metálica, de um enorme bom gosto.
Lamentavelmente, não se encontra mais facilmente no mercado.
Houve um relançamento da fragrância como parte de uma coleção da marca, porém, segundo alguns, já modificada.
Menos um perfume suntuoso para indicar às damas mais nobres que conheço (rsrs).
Sem dúvida, um dos melhores perfumes do mundo.

5 comentários :

  1. Essa doeu! Usei e estava prestes a adquirir outro!

    ResponderExcluir
  2. Acompanhei e participei do lançamento desse perfume, por volta do ano de 2002.
    Foi um sucesso sem precedentes. Fui um Chanel Chence da vida. Disputado, aclamado e odiado.
    Não existe e não existira uma fragrância tão Saint Laurent quanto esta.
    Imponente, audaciosa e acima de tudo, sensual e exuberante.
    Segundo apurei com um representante da Neutrolab, importadora oficial de Yves Saint Laurent na época, seu fim se deve a dois fatores primordiais.
    Primeira escassez de matéria prima. Sua composição era a base de resinas e óleos raros, e acima de tudo muitíssimo caros e impares. E como apos o 11 de Setembro a sociedade estava revendo os seus valores e seus conceitos de consumo, a Saint Laurent também reviu os seus. Não se poderia desctriuir o planeta em nome de um perfume enquanto pessoas passavam fome e o mundo vivia a expectativa da Terceira Guerra Mundial.
    Segundo, o novo posicionamento da marca. Essa foi uma briga interna, gerada por Tom Ford, que no momento era o atual diretor de criação responsável pelas marcas Gucci e Yves Saint Laurent.
    Nu seguia a linha de sensualidade e suntuosidade características da Saint Laurent. Ford queria tornar a Gucci sensual e suntuosa.
    E como as duas eram do mesmo grupo, elas não poderiam concorrer entre si.
    E como Ford já tinha desafetos com a Saint Laurent, e agora ele é quem estava no comando, esta saiu prejudicada.
    Ainda bem que conservo os meus quatro frascos.
    Bom, é isso.
    Um forte abraço.

    wvfonseca

    ResponderExcluir
  3. Saiba que comentários excelentes como esse contribui muito para o blog! Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Essa é uma fragrância maravilhosa! Eu só não digo que é único porque ele lembra muito o também admirável Kingdom (Alexander McQueen).
    É um perfume com proposta mais que sensual, é sexual. Ocorre que, eu pelo menos,o sinto como um perfume especiarado sem ser enjoativo ou contundente porque logo após a saída picante, eu sinto um cheiro de talco Johnsons, rs. Eu não sei , mas isso acaba dando um conforto inocente para esse perfume e faz com que ele fique bem agradável na pele.
    No caso do Kingdom, eu sinto a mesmíssima coisa, com o diferencial que neste existe cominho (no NU,não).A nota cominho assusta e, se não for bem dosada, acaba com a obra. Kingdom tem cominha na quantidade exata, mais seria uma tragédia.
    Adoro ambos mas NU é, sem dúvida, melhor.
    E eu tambem adoro o design do frasco.

    ResponderExcluir
  5. É isso aí! Arrasou! Também tenho minhas reservas quanto ao cominho. Nu era um espanto! Cheiro de gente fina e cheia de histórias para contar... (rsrrs).

    ResponderExcluir

Participe deste blog. Vamos trocar experiências olfativas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...