terça-feira, 28 de setembro de 2010

Lançamento

Isabelle Gex, poderosa da perfumaria da Fendi, fala do mercado de luxo e das brasileiras

Luís Guilherme Barrucho

Para muitas mulheres, a francesa Isabelle Gex tem o emprego dos sonhos. Vive cercada de bolsas e perfumes, tem lugar cativo na primeira fila dos grandes eventos de moda e trata com intimidade estilistas e supermodelos. Ela é mais alta executiva da Parfum Luxe International, braço do conglomerado de luxo LVMH responsável por administrar os perfumes das grifes italianas Fendi e Emilio Pucci. Ela também já trabalhou na Givenchy e na Chanel. No Brasil para o lançamento mundial da nova fragrância da Fendi, Isabelle falou com exclusividade a VEJA.com sobre a indústria do luxo e os planos da marca para o país.
                                                                                                                                     veja online

Agora veja uma passagem da entrevista:

A Fendi interrompeu a fabricação de perfumes. Por que retomá-la?


Foi uma decisão difícil. Do ponto de vista conceitual, nossa última fragrância, Fendi Palazzo, remetia ao mais profundo DNA de nossa marca. Era uma espécie de homenagem às nossas origens romanas e aristocráticas. Mas, infelizmente, o perfume não caiu nas graças do público e suas vendas foram aquém das nossas expectativas. Decidimos, então, repensar seu conceito. Minha contribuição foi subverter a ideia de que a fragrância estivesse associada diretamente à nobreza europeia, hoje conservadora e decadente. A Fendi, pelo contrário, é uma marca que sabe ousar, explorar novas fronteiras e ter um espírito global sem deixar de lado suas tradições. Por isso, se antigamente ficávamos restritos à Europa, ao Japão e aos Estados Unidos, hoje queremos investir em países fora desse eixo.

Este é o novo perfume da grife:

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Yes! Nós temos Banana!

Essa frase pode causar confusão. Não vou falar de bananas (rs). É que tal expressão me traz a ideia de que o Brasil tem também seus encantos, seus valores (salvo a parte irônica da mensagem). Na verdade a perfumaria nacional tem dados passos decisivos para que figuremos no cenário internacional. Principalmente a Natura, com suas criações originalíssimas. Utilizam-se de matéria prima brasileira em muitos de seus perfumes. Destaque para Perfume do Brasil: sofisticado por ser brasileiro. Isso é que é luxo! Outras obras nacionais podem ser bem originais, como Connexion de O Boticário ou Hit de L'Ácqua di Fiori, por exemplo. Entretanto podemos encontrar uma variedade de perfumes "inspirados" em obras já consagradas da perfumaria. Vejamos:

Crazy Fellings (O Boticário) - Dune (Dior)
Laccio (L'acqua di Fiori) - Eternity (CK)
Piercing (L'acqua di Fiori) - Angel (Thierry Mugler)
Myzar (L'acqua di Fiori) - Lou-Lou (Cacharel)
Uomini (O Boticário) - Dolce e Gabanna Masculino (D & G)
Absinto (Água de Cheiro) - Poison (Dior)

E assim vai...

É claro que há um lado bom nisso tudo. Pode-se ter uma fragrância bem no estilo internacional por um preço acessível. Mas escolha aquelas com boa fixação!

domingo, 12 de setembro de 2010

Comercial Apimentado.

A fortuna de cerca de 150 milhões de dólares de David e Victoria Beckham é resultado principalmente das campanhas publicitárias que o casal faz junto para grandes marcas. Mas nenhuma delas é, nem de longe, tão sexy quanto o recente comercial para uma famosa marca de perfumes.

No vídeo do novo produto que leva o nome Beckham - e é lançado em versão masculina e feminina - David e Victoria se encontram em um elevador e protagonizam cenas provocantes. A ideia do comercial era captar "a força e a paixão do relacionamento" deles. David e Victoria estão casados há 11 anos e têm três filhos, Brooklyn, de 11 anos, Romeo, de 6, e Cruz, de 5.
Veja On Line

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

ARRASOU NA PUBLICIDADE!

Vejam que imagem perfeita traz a publicidade de Play (masculino e feminino) - Os novos perfumes da glamourosa grife Givenchy:

Perfumar-se no Pós Banho

É uma experiência agradabilíssima. Devemos desenvolver esse hábito. Há pessoas que só usam perfumes quando saem de casa. Tudo bem. Há fragrâncias que realmente exigem um contexto diferente para serem usadas. Mas há opções deliciosas para se usar em casa depois do banho quando se quer manter aquele cheiro de coisa fresca e limpa. Indico Ô de Lancôme, Eau de Rochas e Eau de Savage by Dior. São fragrâncias leves e cítricas e existem para ambos os sexos. Na citação, temos um feminino, outro feminino e, por último, um clássico masculino, respectivamente.

domingo, 5 de setembro de 2010

Tuberosa: A dama da noite!

Dama-da-noite é um nome dado a diversas plantas com flores geralmente brancas e muito fragrantes. Entre elas está a tuberosa. Originária da América Central, onde brota espontaneamente, é cultivada para a produção de óleo no sul da França, Marrocos, Egipto e China.
É uma delicada planta herbácea que atinge até trinta e cinco centímetros de altura, com folhas longas e estreitas e grandes flores brancas, muito fragrantes.
O óleo essencial obtém-se mediante a extracção (com dissolvente) das flores frescas, colhidas antes que desabrochem por completo. É uma massa pastosa com um perfume floral intenso e firme que, às vezes, lembra vagamente uma especiaria.
A essência dessa raridade é excessivamente cara. Talvez a mais cara das essências e, por isso, em quase todas as criações, usa-se um ingrediente sintético para substituir o natural.
Os perfumes que contêm a tuberosa são muito femininos e de altíssimo luxo. Geralmente são bem caros. Eis alguns deles:

Allure


Este é um exemplo de equlíbrio entre os elementos que compõem a fragrância. Criado em 1996, é um perfume de muitas facetas. Outra coisa interessante: a estrutura olfativa de Allure é inovadora. Não divide seus componentes em notas de saída, coração e base. Os elementos se misturam e criam um odor único que, nem por isso deixam de evoluir maravilhosamente na pele. Contém jasmim, magnólia envolvidas por um casaco de pachouli e baunilha. Elegante aos extremos, tem um efeito ambarado: sutil e sofisticadíssimo. Allure não apela. Allure se adéqua, encorpora. Tem cheiro de mulher chique e culta. Bem no estilo bossa.
O efeito que se percebe, após algum tempo na pele, é de algo intensamente feminino, sem o apelo das flores enlouquecidas ou das frutas demasiadamente açucaradas: Allure tem cheiro de batom, de cosméticos, de bolsa feminina que sempre guarda um segredo... Além dos olhos... 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...