quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Alecrim

O alecrim (Rosmarinus officinalis) é um arbusto comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-no como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.
Como qualquer outro nome vernáculo, o nome alecrim é por vezes usado para referir outras espécies, nomeadamente o rosmaninho, que possui exactamente o étimo rosmarinus.[1] No entanto estas espécies de plantas, alecrim e rosmaninho, pertencem a dois géneros distintos, Rosmarinus e Lavandula, respectivamente, e as suas morfologias denotam diferenças entre as duas espécies, em particular, a forma, coloração e inserção da flor. WP
Na perfumaria, o alecrim é utilizado em composições masculinas, principalmente. .
Contém tanino, óleo essencial, pineno, cânfora e outros princípios ativos que lhe conferem propriedades excitantes, tônicas e estimulantes. Comum em fragrâncias masculinas da família fougere aromático, cítrico aromático e aromático tônico. Alguns exemplos: Cool Water by Davidoff, Eau Sauvage by Dior, Higher Dior, Tsar by Van Cleef & Arpels, D & G by Dolce & Gabbana.

Azzura

Trata-se de um perfume despretencioso. Da famosa grife masculina Azzaro, pertence à família dos florais-frutais e é indicado a mulheres. É uma fragrância que envolve o ambiente e transmite luminosidade e energia. Contém bergamota, jasmim, rosa, violeta e o fundo é de cedro (característica de alguns perfumes da marca). Azzura propõe a comunhão entre o céu e a terra. Inspirado no Mediterrâneo, é o perfume perfeito para quem quer transmitir serenidade, equilíbrio e alegria.
Sua cor diz muito a respeito do seu conteúdo e efeito: realmente alaranjado, luminoso.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Innamorata

A empresa "O Boticário", no meu ver, tem perdido muito em termos de originalidade. Como já disse anteriormente, quase todas as melhores fragrâncias foram retiradas do mercado. Mas há ainda aqueles perfumes que conservam o cheirinho de O Boticário, os tempos áureos. Um deles é o consagrado Innamorata. Uma colônia levíssima, com baixo poder de fixação, mas deliciosa. Composta por flores brancas, como jasmim, lírio e tuberosa, é uma fragrância romântica e nem um pouco apelativa. É leve e refrescante e as notas de fundo são sutilmente cálidas, graças ao musk e ao sândalo. Mas o melhor são as notas de saída: camomila, narciso e cássia se combinam com acordes frutais, criando uma atmosfera rosada, mágica. É um perfume retrô, pouco conhecido pelas novas gerações, mas muito apreciado por quem teve seu auge nos anos 80.

Gucci Eau de Parfum


Aí está um dos perfumes mais "classudos" que conheço. Também o perfume mais coerente com frasco em que se apresenta: sofisticado e requintado. Gucci foi criado em 2002. Encarna o luxo, a elegância e a sensualidade. Pertence à família dos orientais. Como diz Renata Ashcar, "é um clássico contemporâneo" e merece nossa admiração. As notas de saída são de flor de laranjeira, cominho e tomilho. Logo depois vem a íris e o cedro. O fundo fica por conta da baunilha e do musk. Gucci é um perfume quente, voluptuoso. Para mulheres com M maiúsculo. Um perfume que define perfeitamente a mulher que exerce com discrição e plenitude sua feminilidade. Nada adolescente, nada imaturo. Um perfume para a mulher consciente de si. O frasco é outro espetáculo: lembrando as garrafas de conhaque ou whisk usadas para servir os convidados nas residências mais luxuosas... Vale a pena experimentar essa joia.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Rosa: Rainha entre as Flores

A rosa está entre as principais matérias-primas para a criação de perfumes femininos. Ao lado do jasmim e da lavanda, é considerada o carro-chefe da perfumaria mundial. A França, a Itália, o Marrocos, a Bulgária e a Turquia são as maiores produtoras. Há campos dessas flores cultivados exclusivamente para grandes grifes, como na cidade de Grasse - França - em que grande parte da produção é destinada às poderosas Chanel, Cacharel e Nina Ricci. Os perfumes contendo rosas são, geralmente, românticos. 
Entre os tipos de rosas mais cultivadas para a perfumaria estão a Rosa Damasceno e a Rosa Centifolia, que ainda conservam o poder desse perfume, diferentemente de outras híbridas que, em função da busca por tamanhos e cores variadas, têm perdido seu valioso aroma.
Ícones da perfumaria como Chanel 05, Opium, J'adore, Trésor, Shalimar e Femme de Rochas contêm esse insubstituível ingrediente. A chamada Rosa de Maio é também muito utilizada na perfumaria.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Cervo Almiscareiro


Pois é, gente: depois de descobrirem que até "vômito" de baleia é ingrediente para perfumes sofisticadíssimos, não vão estranhar mais esta: a conhecida essência "musk" ou "almíscar" é derivada de um ruminante de nome "cervo almiscareiro" pertencente ao gênero Moschus. Moschus Moschiferus, nativo da Índia e da China. É um animal semelhante ao cabrito montês, agressivo e solitário. Sua caça é proibida. É por isso que dizemos que a tecnologia também trabalha em função da natureza. Hoje a indústria química conseguiu sintetizar esse odor e não são mais necessários os animais para se conseguir tão quente e sedutora essência. Antes eram mortos 20 cervos para se conseguir as bolsas glandulares desses animais e se fazerem apenas 454 gramas (gramas) de Almíscar. O que não se faz para se ter um pouco de luxo, né, gente? Portanto, evitem consumir perfumes se souberem que contêm a essência natural de almíscar.

Bom é saber que, além da essência sintética criada em laboratório, há também plantas com odor semelhante já usadas na perfumaria, o que acaba portegendo esses animais.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Cafezal em Flor

Se vocês ainda não sentiram o aroma intenso e adocicado das flores dos cafezais, estão perdendo um experência deliciosa. Os arbustos ficam brancos de flor e exalam um odor muito intenso, parecido com o de jasmim. O cheiro invade a gente. Pela manhã, principalmente. Quando sinto, lembro-me da infância imediatamente, já que cresci entre os cafezais. Traz também o requinte de épocas anteriores, até épocas que não vivi, quando o café, mais que hoje, era símbolo de poder. Há um perfume, Fleur du Male by Jean Paul Gautier, que me traz essa mesma impressão.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Cheiro de Cica

No verão, há uma planta que exala um odor muito forte e que caracteriza a estação em muitas regiões brasileiras. Trata-se de uma espécie de palmeira (ou pelo menos parecida) de nome científico Cycas revoluta, popularmente conhecida como cica, sagu ou palmeira-sagu. É originária do Japão / Indonésia. O odor que essa planta exala no verão lembra algo verde e quase sufocante (semelhante ao cheiro da poeira). Isso pode soar estranho (cheiro de poeira num blog sobre perfumes?), entretanto muitos odores pitorescos, quando bem combinados, podem dar origem a maravilhosas fragrâncias, de extremo bom gosto. Que tal prestar atenção ao andar pelas ruas? É uma planta muito presente em jardins urbanos, contemporâneos e que merece nosso interesse.
Vá lá! Experimente! Sinta o cheiro do verão!

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Publicidade e Arte

A delicadeza, a perspicácia, a sensibilidade e a beleza de algumas publicidades transformam-nas em verdadeiras obras de arte, verdadeiras poesias! Vejam as duas que selecionei para hoje: Egoiste Platinum by Chanel e Kenzo pour Home: de tirar o chapéu!






Notem as belezas tão distintas que essas imagens expressam: no primeiro caso, o homem que luta com a própria sombra a qual sucumbe a um golpe certeiro, deixando cair de suas mãos o frasco do perfume anunciado. Agressiva. Sensual. No segundo caso, um homem, o mar o céu e a sintonia perfeita. Difícil ser mais harmônico, né? Sutil, belíssima!

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Platinum Egoïste


Da consagrada Chanel, uma fragrância sutil e muito elegante. Da família floral amadeirada, Platinum Egoïste é indicado para o dia e para a noite. Revitalizante. As notas amadeiradas garantem a sobriedade da fragrância. Transmite juventude, energia e bom gosto. Além disso, é um perfume com excelente fixação. Com notas de saída muito aromáticas, graças ao alecrim, lavanda e folhas de laranjeira, evolui para um corpo levemente floral, contendo gerânio e flores de laranjeira. A base contém musgo de carvalho, sândalo, vetiver, cedro, almíscar e âmbar.
Platinum Egoiste obtém nas notas iniciais um efeito metálico, como se observa em poucos.
Mais uma vez, a poderosa Chanel surpreende pelo encantamento.
Excelente perfume!

sábado, 4 de dezembro de 2010

Jazz

Jazz é uma composição digna da marca que carrega. Não é tão complexa. É, sim, extremamente harmoniosa. Um perfume amadeirado com forte potencial aromático, graças ao anis e ao manjericão. Esses dois elementos, somados aos acordes de madeiras e de canela, são a alma dessa fragrância: surge explosivo e fresco, devido à presença dos cítricos, do manjericão e da sálvia e depois estimulante e, com as notas mais densas e adocicadas do anis e da canela, sofisticado. Também contém gerânio. Suas notas de fundo são de sândalo, âmbar e couro. Um perfume cotidiano e, ao mesmo tempo, sui generis. Para o homem moderno, mas que mantém alguns traços clássicos. Para quem é cult naturalmente, sem apelação. 
Seu frasco, hoje reformulado, ainda mantém a ideia do preto e branco, inspirada nas teclas de um piano. 
Hoje já é raridade.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Parisienne

Como amante e crítico dessa arte, confesso que, ao provar essa fragrância, criei uma expectativa típica de quem conhece a marca e já espera um espetáculo de perfume. Mas não foi bem assim: Parisienne é uma composição floral/frutal com notas amadeiradas bem agradáveis, mas que são percebidas apenas por alguns instantes. Fica na pele um floral fresco e moderno com base aveludada. Bom perfume, mas pouco criativo. Muito comum, em se tratanto de Yves Saint Laurent.
Há os que digam que a fragrância não causou comoção entre os usuários mais exigentes no mundo todo e deverá ser descontinuada.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Cheiro de quê???

Falemos a verdade: há perfumes que têm cheiro de muita coisa inusitada, menos de perfume. Já ouvi depoimentos bem engraçados. Uma vez me disseram perceber cheiro de plástico novo em Diesel 0 Plus. Já ouvi relato de que Dimitri tem cheiro de tijolo molhado (é mole?). E houve quem dissesse que já sentiu cheiro de poeira, chiclete mascado e até cheiro de boca (como assim????) ao aspirar um perfume. Mas a última me deixou pasmo. Sabe aquele perfume maravilho da Givenchy, Ysatis? Pois é: apresentei a uma cliente que me disse perceber um cheiro parecido com "urina de gato" (Ah... Para tudo!!! Aí já é sacanagem!!!) Bom... Tive que me conformar, afinal são as nossas impressões. O que se há de fazer?
E você? Conte-nos alguma experiência do tipo e aumente a nossa lista de esquisitices (rsrsrs). Beijo grande!!!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

NATAL COM O BOTICÁRIO

Justiça seja feita: são belíssimas as campanhas de Natal da brasileira O Boticário. Geralmente explorando o lúdico,o poético, criam uma sensação de alegria e aconhego... Trouxe um exemplo pra vocês. Nesta campanha, quem brilha é Acqua Fresca, um clássico da marca (primeiro perfume de O Boticário).

Obs: Para ouvir, pause a música do blog na parte de baixo da página.

video

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Top 10: Perfumes para Machos

Para os rapazes que reclamaram por quase não serem lembrados no blog, fiz uma relação interessante pra vocês. A revista Papo de Homem selecionou um Top 10 para os machos de plantão, para diversas ocasiões. Eu, como um bom blogueiro, cito-os aqui:









segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Yves Saint Laurent

Yves Henri Donat Mathieu-Saint Laurent (Oran, 1 de Agosto de 1936 — Paris, 1 de Junho de 2008), foi um estilista francês e um dos nomes mais importantes da alta-costura do século XX. Nascido na Argélia, então possessão francesa, St. Laurent era filho do presidente de uma companhia de seguros e seu gosto pela moda lhe foi despertado pela mãe. Aos 17 anos, deixou a casa dos pais para trabalhar com o estilista Christian Dior, de quem herdou o controle criativo da casa Dior após a morte de seu mentor em 1957, com apenas 21 anos de idade, e assumiu o desafio de salvar o negócio da ruína financeira. Pouco depois de conseguir sucesso no objetivo, St. Laurent foi convocado para o exército francês, durante a Guerra de Independência da Argélia. Após 20 dias, o estresse de ser maltratado e ridicularizado pelos colegas soldados levaram-no a ser internado num hospital mental francês,onde ele foi submetido a tratamento psiquiátrico, incluindo terapia por eletrochoques, devido a um esgotamento nervoso. Voltando à vida civil, em 1962 St. Laurent saiu da Dior e fundou sua própria marca, YSL, financiado por seu companheiro Pierre Bergé. O casal se separaria afetivamente em 1976 mas continuariam parceiros de negócios por mais de trinta anos. Nos anos 60 e 70, a marca se tornaria conhecida em todo mundo por sua praticidade conjugada com sofisticação, com o ponto alto de sua criatividade no lançamento do smoking feminino, que permitiria dali em diante às mulheres trabalharem de calças compridas. Em 1966, foi o primeiro a popularizar o Prêt-à-porter, a moda de bom gosto e bom corte, a preços mais acessíves que a alta-costura, em sua boutique Rive Gauche, em Paris. Foi também o primeiro estilista do mundo a usar manequins negras em desfiles de moda.Um dos símbolos máximos da sofisticação e do bom gosto em moda por quase quatro décadas, amigo de algumas das mais ricas e famosas mulheres do mundo, todas suas clientes como Diane von Furstenberg, Loulou de La Falaise e Catherine Deneuve, St Laurent, com a parceria administrativa de Bergé, transformou a YSL num ícone da moda, que apresentou mais de setenta coleções de alta-costura e lançou uma infinidade de produtos que levam sua marca e são vendidos em toda parte do mundo. Em janeiro de 2002, o estilista anunciou que estava deixando o mundo da moda durante a apresentação de um desfile seu, que trazia uma retrospectiva de todas suas criações, ao longo de seus quarenta anos de carreira. St. Laurent morreu em Paris, diagnosticado com câncer cerebral, às 23h10min de 1 de junho de 2008. Na perfumaria Yves Saint Laurent marcou a história da perfumaria, inicialmente, com OPIUM, perfume oriental criado na década de 70 que provocou uma reviravolta na perfumaria mundial. Está entre os mais vendidos do mundo. Depois surgiram ícones como Kouros, Paris, Jazz que imortalizaram St. Laurent no mundo das fragrâncias. Uma marca bastante interessante dos perfumes da grife é o alto poder de fixação. Todos, sem exceção, estão entre os perfumes com melhor fixador do mercado. Destaque para o masculino Rive Gauche e para o feminino Nu (recentemente retirado do mercado).

sábado, 20 de novembro de 2010

Flower Bomb

Trata-se do primeiro perfume da grife Viktor & Rolf, famosa pela criatividade na invenção da moda. É uma fragrância da família oriental, com generosos acordes frutais e um cálido fundo de baunilha. O corpo desse glamouroso perfume conta com notas bastante femininas de flores como jasmim, orquídea, frésia e rosa. Para a mulher sedutora, capaz de despertar fantasias...

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Armani pour Homme

Esse maravilhoso perfume está lista dos meus preferidos. Um cheiro masculino por excelência sem, no entanto, conter aquela agressividade oriunda das madeiras, tão comum em clássicos para o homem. Sim: Armani pour Homme já é um clássico. As notas de saída são de bergamota, limão e manjericão. A seguir, a ternura do jasmim somada à leveza da lavanda sugerem um toque romântico ao perfume. Então vem a noz-moscada, o sândalo e o almíscar, proporcionando um odor envolvente à fragrância. No fundo, o cedro e o musgo de carvalho garantem sua fixação e seu caráter masculino. Armani nos remete ao frescor sofisticado de um passeio nas montanhas. Tem cheiro de banho, de pinhais, de grandeza... Combina com o homem sofisticado sem, entretanto, parecer pedante. É natural, leve e de muito bom gosto. Indico, sem medo de errar!

domingo, 14 de novembro de 2010

Beleza e Perfume

A verdade é que uma pessoa belíssima com um odor desagradável é bem menos tolerável que uma pessoa sem grandes atributos físicos com um aroma gostoso. Sim. Isso é verdade. Resolvi fazer esta postagem depois de perguntar a muitos de meus seguidores. A resposta foi unânime. A sedução, como sabemos, não depende apenas da aparência física. É claro que, num primeiro olhar, buscamos aquilo que é agradável aos olhos. Até no reino animal, em muitas espécies, a disputa pela fêmea é encerrada quando esta escolhe o macho mais exuberante, mais inflado, ou colorido, etc. Então não seria diferente entre nós humanos. Acontece que somos dotados de outras capacidades de percepção. Muito além daquelas dos animais. Após alguns minutos ao lado de uma pessoa, começamos a observar outras coisas que podem confirmar ou não nossas expectativas. É por isso que a conquista requer certo tempo. Nas baladas, no entanto, é normal que as pessoas procurem outras que agradem aos olhos (primeiro sentido posto em ação, nesse caso). E como complemento, após a aproximação, vem o cheiro. Sim, o cheiro. O diálogo é muito importante, mas dependendo de onde as pessoas se encontram, vai sair entrecortado e pouco elucidativo. Mas o cheiro... Ali, ao lado, persistindo... É fundamental que seja muito bom e assertivo. Em muitas ocoasiões, o cheiro pode revelar muitas coisas a seu respeito, complementar sua aparência, insinuar suas intenções. Assim como o bom papo, a simpatia e o estilo, o cheiro pode se sobrepor à aparência física de qualquer pessoa. Experimente.

Lou-Lou


Um perfume clássico dos anos 80/90. Floral Frutal, com traços orientais, é um perfume inconfundível. Com notas combinando bergamota, baunilha, damasco, almíscar e sândalo, é bastante adocicado e tem um apelo fortemente feminino e sensual. Aconselho um certo cuidado na dosagem, pois Lou-Lou não é nada discreto e gosta de deixar sua marca. É ideal para quem gosta do perfume não só para si, mas de deixar rastros por onde passa. Devido a essa intensidade de fixação e à doçura que exala, Lou-Lou acaba sendo bem polêmico. É como uma guloseima colada à pele que invade os ambientes e marca o caminho por onde passa a ousadia feminina. Uma fragrância que tem grandes fãs em todo o mundo. Há, entretanto, pessoas que o detestam. Perfeito. Esse é um perfume de personalidade!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Âmbar Gris ou Vômito de Baleia

É uma substância produzida no intestino da baleia cachalote, mais especificamente na vesícula biliar (foto). É encontrado a boiar no mar e já foi muito utilizado como fixador de perfumes. Tem cheiro fecal, mas quando exposto por um tempo ao ar e à luz, ganha um odor adocicado e terroso. Hoje as indústrias substituíram o âmbar gris por elementos sintéticos e outros naturais, devido à grande dificuldade de obtê-lo e também por sua exploração correr o risco de violar a Convenção CITES que protege animais ameaçados (Essa eu não entendi, já que a matéria prima é expelida naturalmente pelo animal).
O âmbar gris ainda é usado em alguns países para ingestão como afrodisíaco. Como especiaria é raramente utilizado no sueste asiático para aromatizar vinhos e outras bebidas alcoólicas e, em quantidades minúsculas, aromatizar chás.
Na perfumaria o âmbar é dissolvido num álcool, em geral etanol, sendo a dissolução feita a frio para evitar a dissociação do produto. Quando adicionado a essências perfumadas prolonga a sua fragrância e complexifica os aromas, dando-lhe persistência e bouquet. (fonte: WP)
Existem também algumas resinas de árvores, endurecidas, de cor amarelada, que recebem esse nome.
Há, no entendo, de se entender uma coisa: chama-se âmbar, em perfumaria, uma infinidade de notas doces e resinosas, como ládano (foto), fava-tonca, benjoim, entre outras. Mais do que uma essência, "âmbar" é uma nota que compõe um perfume, pois a esses ingredientes citados, podem-se juntar amêndoas, baunilha e tabaco, por exemplo. 

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Vem aí o Verão!

A estação da luz, do calor, da liberdade, da azaração! Época de praia, de novos amigos, de novos amores... Por que não? E o perfume deve ser bem escolhido para complementar o clima delicioso dessa estação. Que perfume usar? Durante o dia, deve-se escolher os cítricos, ozônicos, aquáticos e tônicos. Para as mulheres mais românticas, indico florais frescos ou levemente amadeirados como L'Eau d'Issey (um perfume sutil e profundamente encantador). Outra sugestão bem legal, seguindo a mesma linha floral, é o delicioso Essencia de Duende by J. Del Pozo. Se quiserem um unissex, sugiro os acordes aquáticos de One Summer by CK. Outra dica bem sexy é o fresco frutado Amor Amor Delight by Cacharrel, com notas luminosas e estimulantes. E para eles? Bom, no geral, os cítricos amadeirados e fougère aromáticos fazem a cabeça da galera. Há os florais amadeirados, florais frutais, florais tônicos e oceânicos como Acqua di Gió by Armani, Friends by Moschino e Kenzo por Home que, além de transmitir uma sensação de energia e frescor, são muito sofisticados.
Uma dica legal: Evitem usar perfume diretamente na pele para ir à praia. Pode haver queimaduras. Apliquem na roupa que estiver usando (saída, camiseta) aspergindo o produto a uma distância de aproximadamente 30cm (para não manchar o tecido). Isso lhe dará garantias de um gostoso aroma sem inconvenientes. Logo falaremos das noites de verão. Valeu!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Vetiver

Vetiver (Vetiveria zizanioides (L.) Nash) recentemente reclassificado como ("Chrysopogon zizanioides (L.) Roberty") é uma planta da Família das gramíneas (Poaceae), herbácea, perene, cespitosa (em moita) que chega a atingir cerca de 2 m de altura e com raízes que podem penetrar até 6 m de profundidade. É também o nome dado ao óleo essencial dela extraído. É uma planta próxima de outras ervas aromáticas como o capim-limão (Cymbopogon citratus) e a Palmarosa (Cymbopogon martinii). Propaga-se principalmente de forma vegetativa (assexuada) já que a maior parte das variantes cultivares produzem pequenas quantidades de semente ou, simplesmente, não a produzem. Desta forma, o capim-vetiver é considerada uma espécie muito segura para se utilizar, não existindo o risco dela se tornar invasora. Pode ter uma longevidade de séculos. Por estas razões, na India o vetiver vêm sendo utilizado há séculos para delimitar fronteira de terrenos, pois ele permaneceexatamente onde foi plantado. É também conhecida como capim-vetiver, capim-de-cheiro, grama-cheirosa, grama-das-índias, falso-pachuli (ou, simplesmente, pachuli) e raiz-de-cheiro. As raizes, depois de secas e cortadas, podem ser destiladas para extracção de um óleo essencial espesso e de cor âmbar, constituído principalmente por vetivona, e que é conhecido como Vetiver, Vetivert, Khus khus, Khas khas, ou Óleo da tranquilidade, na Índia. O óleo é usado como fixante em perfumaria. O odor é profundo, com acentos de terra, madeira e citrinos, sendo muito persistente. WP
O vetiver pode ser o centro de composições tradicionais que levam seu nome ou fazer parte das notas de fundo de muitos perfumes masculinos e femininos, como os viris Azzaro, Boss in Motion e Rive Gauche by Yves Saint Laurent e os femininos Red Door by Elizabeth Arden, Ô by Lancôme, Calandre by Paco Rabanne e o marcante Aromatics Elixir by Clinique.






quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Ysatis

Um perfume da grife Givenchy, criado em 1984, da família chipre-floral, intenso e muito feminino. É considerado um dos clássicos da perfumaria e seu odor de rosas é especialmente notável. Também contém ylang-ylang, uma flor muito feminina e cercada de histórias deliciosas. O fundo é quente, animal e ambarado, sustentando os florais com luxúria. Uma fragrância com um efeito raro, só percebido em Animale e no saudoso Exubèrence de O Boticário, talvez obtido pela combinação chypre ou pelo acréscimo de aldeídos. Ysatis é indicado para mulheres que curtem a arte de seduzir com muito estilo. Evoca a fêmea e seus segredos. Combina com vestidos poderosos e também com o couro. Faz das noites algo inesquecível.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Hypnotic

Quisera eu ter a sabedoria de combinar elementos naturais que resultassem numa obra-de-arte como essa! Hypnotic Poison faz, de fato, justiça ao nome que carrega. Da aclamada grife Christian Dior, foi criado no final dos anos 90 para fazer parte da linha "Poison", que, em português, quer dizer "veneno". Um veneno que hipnotiza. Verdade. Uma fragrância da família oriental amadeirada, contém frutas como coco, damasco e ameixa, flores como o jasmim e a rara tuberosa, além de um fundo de baunilha e madeira de jacarandá. Simplesmente irresitível, com uma excelente fixação. Hypnotic tem saídas floral-frutadas que enfeitiçam logo no primeiro contato. Aos poucos, vai deixando um rastro quase "saboroso", caramelizado e quente, já apontando a tendência "gourmand" que viria logo em seguida com Angel de Thierry Mugler.

Jasmim

Seu aroma é adocicado e profundo, porém não intoxicante, como a dama-da-noite, por exemplo, e é juntamente com a lavanda e a rosa um dos aromas pilares da perfumaria.
Consta na obra "O Segredo de Chanel 5" que o aroma do jasmim, até os anos 20, fora considerado subversivo, o preferido das mulheres de "vida fácil", das animadoras de casas noturnas, que serviam de prazer os homens sedentos nos bordéis...
Hoje, graças também a Gabriele Chanel, que desconstruiu uma gama de conceitos equivocados sobre o comportamento e a moda feminina, o jasmim é a flor queridinha da perfumaria, mais que a rosa, seguramente.
Participa de criações muito femininas e delicadas, ou de perfumes mais orientais e contundentes. Pode ser símbolo virginal ou obsceno, e também ocorre em fragrâncias masculinas, dando o toque delicado aos acordes às vezes amargos de ervas e madeiras. Estima-se que sejam necessárias mais de 10.000 flores para se obter 1kg de essência. A maior produtora de jasmins do mundo é a Índia, mas a China sempre foi uma grande produtora dessa delicada flor. Há varios tipos de jasmim. Entre eles está o jasmim sambac, muito apreciado pela perfumaria e jasmim-estrela, muito cultivado no Brasil.
Dentre os perfumes Chanel, por exemplo, contendo esse aroma, estão Chanel nº 05, Coco Chanel, Allure e até o masculino Antaeus.
Merecem destaque o magnífico Jasmim Noir, de Bvlgari, Cabochard, de Grés, J'Adore, de Dior, entre tantos outros perfumes inspirados nas flores brancas.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

NU Eau de Parfum

Acaba de virar raridade, artigo de colecionador, o perfume Nu da famosa grife Yves Saint Laurent. Uma fragrância oriental muito sofisticada e inebriante. De saída cítrica e picante, com bergamota e cardamomo generoso, seguida de um odor floral voluptuoso de orquídeas, pimenta, jasmim e incenso, acompanhado de um fundo quente de especiarias, principalmente o cravo, e madeiras nobres. . Luxuoso....
Nu é obscuro e muito sensual... Tem traços orientais bem carregados e, ao mesmo tempo, suavizados pela delicadeza das flores. É  em momentos, cremoso em outros, e sempre inquietante.
A embalagem lembra-nos uma caixa de pó-de-arroz, em cor grafite metálica, de um enorme bom gosto.
Lamentavelmente, não se encontra mais facilmente no mercado.
Houve um relançamento da fragrância como parte de uma coleção da marca, porém, segundo alguns, já modificada.
Menos um perfume suntuoso para indicar às damas mais nobres que conheço (rsrs).
Sem dúvida, um dos melhores perfumes do mundo.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Especiarias


Além de darem mais sabor a diversos pratos, as especiarias são elementos essenciais na perfumaria. Participam da composição dos perfumes chamados "orientais" e dão a eles o toque quente e sedutor. O cravo e a canela são os mais utilizados, mas o cardamomo, a noz-moscada, o coentro e a pimenta, por exemplo, estão presentes em diversas criações. Um bom exemplo é o consagrado "OPIUM" by Yves Saint Laurent: com cravo-da-índia e coentro, é um perfume com saídas cítricas que envolvem, aos poucos, as notas picantes das especiarias, fundindo-se ao aroma do sândalo, o que define o rastro dessa maravilhosa fragrância. Outro exemplo interessante é o masculino Obsession by Calvin Klein: com cravo-da-índia, noz-moscada e coentro, é um perfume bastante conquistador, marco dos anos 80.

sábado, 9 de outubro de 2010

A Tendência da Perfumaria (GOURMANDS) em Diferentes Apresentações

"Galera, os gourmands são perfumes que insinuam delícias culinárias. Seu principal representate é Angel by Thierry Mugler".

Acompanhem a dica de ELLE:

A receita não poderia ser mais saborosa. Doses generosas de frutas – cítricas e adocicadas – e pitadas de especiarias. A composição das novas fragrâncias seduz não apenas o olfato: dá água na boca! Os chefs dessa nouvelle cuisine olfativa (os chamados narizes da indústria perfumística) são mestres em misturar porções exatas de elementos até chegar a uma poção mágica, capaz de provocar suspiros. A lista de ingredientes pode ser conhecida, mas o modo de fazer é um mistério. O resultado dessa alquimia são aromas que podem muito bem representar um sabor, uma personalidade, um desejo… “Os gourmands contemporâneos vão além do doce. Exploram outras sensações gustativas, trazendo uma nova dimensão na percepção do perfume”, explica Júlia Fernández, gerente de marketing da casa de perfumes IFF, nos Estados Unidos.


Confira o cardápio de novas fragrâncias:

Coquetel de verão


Frescos, os perfumes com notas cítricas agradam mulheres modernas, descoladas, como Katie Holmes e Uma Thurman. “Em reação aos perfumes fortes da década anterior, o começo dos anos 1990 trouxe perfumes mais frescos”, analisa Renata Ashcar, autora do livro Brasilessência. Fabio Navarro, perfumista da Fragrance Expertise, de São Paulo, acrescenta que o divisor de águas da categoria dos cítricos foi o CK One, de 1994, que reforçou a tendência unissex. “A partir daí, a perfumaria passou a ser globalizada, derrubando barreiras como preferência olfativa e mercadológica de cada cultura.”


 
Doce tentação


“O lançamento, na década de 1990, de Angel, de Thierry Mugler, um revolucionário mix de notas açucaradas, como baunilha e chocolate, foi um marco”, explica Fábio Navarro. “Esse tipo de composição explora tanto a inocência como a sensualidade e perdura muito mais tempo que os cítricos e frescos”, acrescenta Eurico Mazzini, perfumista da Drom Fragrances. Júlia Fernández acrescenta que composições com acordes adocicados e flores tradicionais, como a rosa e o jasmim, são feitas sob medida para mulheres provocantes. “Envolventes e sensuais como Megan Fox”, exemplifica Renata Ashcar.

 
Salada de frutas


“Pêssego, maçã e pera misturados a outras notas florais revelam um equilíbrio entre inocência e sensualidade. Para as mulheres românticas, com um toque de leveza e frivolidade”, define Júlia. “Geralmente, exploram um lado mais jovem”, explica Eurico. As notas frutais também saem do lugar-comum e dão espaço a frutas exóticas, como a lichia. “É como se fosse um convite à ousadia, a ser diferente”, observa Fábio. “Adequados para o verão, esses perfumes são extremamente femininos e representam uma mulher romântica, delicada, como a atriz Reese Whiterspoon”, interpreta Renata.

 
Bem temperado


Pimenta, cardamomo, gengibre, açafrão, sálvia… As especiarias estão cada vez mais presentes nos chamados perfumes orientais. “Na verdade, eles são do grupo aromático ou especiado e buscam o lado mais misterioso, adulto”, define Eurico Mazzini. Se por um lado essas composições sugerem calor e sensualidade, Fábio Navarro explica que as notas de pimenta, diferentemente do que se supõe, dão um toque de frescor e sofisticação ao perfume. “Se incluírem flores, sândalo e musk, o resultado será chic”, assegura Júlia Fernández. Para Renata Ashcar, é a fragrância ideal para mulheres como Anne Hathaway.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Flor-de-Laranjeira

Na perfumaria, é conhecida como néroli. As flores são colhidas, normalmente manualmente, em fins de Abril ao início de Maio. O óleo etéreo é produzido por extração com solvente orgânico, pois as flores são muito frágeis para tolerar a destilação a vapor. De cada 1 tonelada colhida, obtém-se aproximadamente 1 kg de Néroli. No final do século XVII, Anne Marie Orsini, duquesa de Bracciano e princesa de Nerola, introduziu a essência da flor de laranjeira como uma fragância popular ao perfumar suas luvas e seu banho. Desde então, o nome de Néroli é usado para descrever essa essência.
O Néroli possui um aroma apimentado, refrescante e distinto com características doces e florais. É um dos óleos florais mais utilizados na perfumaria. Um dos perfumes que contêm esse ingrediente em doses generosas é "Notre Flore Neroli": Eau de Parfum Neroli traduz a sensualidade magnífica da essência de Neroli e a brisa quente e envolvente do deserto. Outra obra de extrema grandeza, Fleur du Male, de Jean Paul Gautier, é um exemplo perfeito do alcance profundo desse ingrediente magnífico.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...